Em dois dias, foram ouvidas quase todas as pessoas convocadas pela comissão
Relatório, baseado em parecer do TCM, agora vai para votação em plenário

Notícias

Público - 27 de Junho de 2020 às 15:25 - por: Francisco Privado - 27 de Junho de 2020 às 15:23 - por: Francisco Privado - 27 de Junho de 2020 às 15:23 - por: Francisco

CPI Administrativa colhe primeiros depoimentos

Oitiva de testemunhas está marcada para os dias 29 e 30 de junho WhatsApp Copiar Link
Oitiva de testemunhas está marcada para os dias 29 e 30 de junho
Foto: Google Street View

Serão tomados na segunda-feira, dia 29 de junho de 2020, a partir das 9 horas, no plenário João Justino de Oliveira, os primeiros depoimentos das testemunhas intimadas pela CPI Administrativa, que vai apurar supostas irregularidades cometidas pelo prefeito Vinícius Luz. 

A Comissão Parlamentar de Inquérito foi solicitada pelos vereadores Carlos Miranda, Creso Vilela, Major Davi Pires e Maria Aparecida, a “Cida”. As oitivas serão transmitidas pela TV e pela Rádio Câmara. No plenário haverá distanciamento social, número limitado de pessoas no ambiente, uso obrigatório de máscara e outras medidas de prevenção à Covid-19.

Pelo prazo de 120 dias, a CPI, formada pelo presidente Creso Vilela, pelo relator Major Davi Pires e por Thiago Maggioni, investigará possíveis indícios de contratações/locações onerosas de veículos; fraude em processo licitatório convite nº03/18; contratações superfaturadas; subfaturamento de transação imobiliária de imóvel adquirido pelo prefeito com indício de lesão ao patrimônio público; vantagens indevidas a agentes públicos; ausência de alvará prévio para reforma e ampliação de imóvel adquirido pelo prefeito e utilização indevida de servidor público para tratar de interesse particular de agente público, no âmbito da administração municipal.

Encerrada a fase de audiências para ouvir as testemunhas e a defesa do prefeito, será produzido um texto pelo relator do colegiado. O relatório aprovado pela CPI, seja favorável ou contrário ao chefe do executivo, será posteriormente levado para discussão e votação em plenário, pelos dez vereadores. 

Durante o recesso parlamentar, que começa no dia 1º de julho, o trabalho da comissão terá prosseguimento. Para que não haja prejuízo ao andamento da CPI, foram revogadas as férias dos servidores cujos serviços serão utilizados pelos parlamentares envolvidos na investigação.

 

ShortLink: jatai.go.leg.br/j4D1